Rolamentos do Caminhão – Dicas e hora certa de trocar

Rolamentos do Caminhão

Rolamentos do caminhão, em seu sentido mais amplo, são elementos de interface entre uma peça que está rotacionando e outra que está parada, geralmente um apoio. Normalmente, um rolamento é composto por 2 anéis de metal. Um maior e um menor; um fazendo contato com a peça estacionária (parada) e o outro com a peça em rotação. Entre esses anéis estão rolos ou esferas que se movimentam em torno de si.

A partir daí, com tantos mecanismo e peças girantes em um automóvel, já dá para se ter a ideia que em um caminhão haverá rolamentos em diversos conjuntos mecânicos: transmissão, diferencial, bombas, compressores e, é claro, nas rodas, sendo esse último exemplo o mais conhecido.

A importância de trocar os rolamentos do caminhão

Sua existência como elemento de interface tem o objetivo de preservar a vida útil do equipamento e evitar perdas por atrito. Ou seja, quando em bom estado, trazem economia com manutenção e consumo de combustível. Porém, a não preservação deste item pode provocar desde panes que podem acarretar em equipamento parado, custos de manutenção elevados e até mesmo acidentes no caso de travamento de rodas. Por isso, nunca se deve postergar a troca de um rolamento e preferir marcas de qualidade.

Como saber a hora certa de trocar os rolamentos do caminhão?

Para os rolamentos das rodas, por ter acesso mais fácil e ser um item de segurança, aconselha-se que seja feita uma inspeção pelo menos a cada 70 mil quilômetros rodados. No entanto, isso não significa que o rolamento não possa apresentar falhas antes. Por isso, é muito importante ficar atento aos sinais de mau funcionamento.

Há dois tipos de testes que o motorista ou mecânico pode realizar. O primeiro, quando o veículo estiver encostado, deve-se içar as rodas e verificar se giram livremente, sem qualquer tipo de ruído. O outro teste pode ser feito com o veículo em movimento, em torno de 60km/h. Se em qualquer um dos testes o caminhão apresentar uma rolagem irregular, com ruídos ou trepidações na direção, o rolamento deve ser desmontado para lubrificação e verificação de seu estado.

Já para os rolamentos dos demais conjuntos mecânicos do caminhão, a predição de falhas é mais difícil, mas pode ser realizada com equipamentos que, por exemplo, medem a vibração do conjunto. No entanto, para esses rolamentos, costuma valer a seguinte regra: já que o conjunto (transmissão, diferencial, etc) está aberto para manutenção, a troca do rolamento deve ser realizada.

É possível aumentar a vida útil dos rolamentos do caminhão? O que fazer?

O principal ponto aqui é entender que os rolamentos do caminhão são selecionados em função das cargas e esforços que deverão suportar. Portanto, sempre que houver qualquer mau funcionamento do seu veículo como um todo, os rolamentos podem ser sobrecarregados ou prejudicados. Portanto, a manutenção preventiva do veículo como um todo sempre é algo a ser observado.

Além disso, outro ponto a se observar é a montagem do rolamento. O local de montagem preferencialmente deve estar limpo para evitar que entre sujeira no rolamento. Também, há parâmetros de montagem como aperto e tolerância que devem ser respeitados pelo mecânico.

Outro ponto importante é a atenção com a lubrificação. Os principais problemas relacionados a lubrificação podem ser:

  • Lubrificação insuficiente (atentar a vazamentos)
  • Lubrificação excessiva (principalmente em rolamentos à graxa selados)
  • Lubrificante indevido
  • Lubrificante contaminado (nunca reutilize o lubrificante)

Por último, é importante ressaltar a importância de seleção de marcas que prezam por qualidade. Alguns dos fabricantes de maior renome no mercado são Meritor, Timken e NTN. Na Copege, oferecemos os rolamentos das melhores marcas e que trazem o melhor custo-benefício para sua frota.

Leia Também: A Importância da Manutenção do Diferencial

Siga nosso Instagram: @copege.pecas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima