Qual o custo operacional do caminhão fora de estrada

Caminhão fora de estrada

Se você é caminhoneiro, certamente já ouviu falar sobre o caminhão fora de estrada. No entanto, hoje destrincharemos mais sobre este assunto. E focaremos também no custo operacional que este grande veículo tem.

Dessa maneira, confira todos os detalhes sobre este gigantesco transporte, qual é a sua maior utilidade e outros detalhes importantes sobre o caminhão fora de estrada. Sendo assim, leia o artigo atentamente agora mesmo.

Para que serve o caminhão fora de estrada?

Então, iniciando o artigo, é momento de saber qual é a utilidade deste transporte. Como o nome já indica, este caminhão não é feito para as rodovias e estradas. Na verdade, ele tem uma função bastante específica aqui no Brasil: ele é o tipo de veículo ideal para as empresas de mineração.

Capazes de carregar até 400 toneladas, eles dinamizam bastante o cotidiano dessas empresas. Aqui, no Brasil os caminhões têm a capacidade de carregar até 240 toneladas.

Para isso, apresentam um design robusto, com pneus que podem chegar a até 4 metros de altura. Além de empresas mineradoras, é comum encontrar este transporte em pedreiras e até em obras específicas de construção civil.

Em qualquer uma dessas funções, eles são capazes de acelerar o processo. Dessa forma, diminui o custo operacional para as empresas.

Como funciona o custo operacional para este tipo de transporte?

Agora que sabe o que é o caminhão fora de estrada, é momento de falar do custo operacional. Devido ao seu grande porte, é compreensível que todos as despesas relacionadas a esse gigante sejam altas. No entanto, para a mineradora ou outra empresa que necessita deste caminhão isso pode apresentar maiores prejuízos do que lucro.

Sendo assim, qual é a melhor solução? Há vários fatores a considerar no momento de ter um caminhão de estrada. Por exemplo, para as empresas que citamos, é a melhor escolha, pois apesar de seu peso, ele será ideal para realizar o transporte rápido.

No entanto, outro fator a levar em conta é o gasto de diesel. O consumo deve ser otimizado ao máximo. Portanto, é importante que ao obter um caminhão deste porte na frota, o cálculo seja minucioso.

Como consequência para que o consumo seja o menor possível, as estradas por onde estes caminhões passarão devem ser otimizadas para este tipo de transporte. Assim, o ideal é que as rotas sejam de curvas abertas, sem traços sinuosos. Afinal, devido ao grande porte, ter estradas nessas condições é fundamental para que não ocorram acidentes.

Vantagens de utilizar os caminhões fora de estrada

Recapitulando, aqui no Brasil estes tipos de caminhões são largamente utilizados nas mineradoras. Mas por qual razão? Devido a construção desses veículos, eles deixam os custos mais baratos para as empresas. Isso vai desde o já citado consumo de diesel até mesmo ao quadro de funcionários. Para se ter ideia, um caminhão deste porte substitui cerca de 5 caminhões rodoviários.

Além disso, a distribuição de peso também é vantajosa. De acordo com estudos recentes, este tipo de veículo usa cerca de 40% energia para mover a carga, enquanto o restante é dedicado ao próprio caminhão. Dessa maneira, a vida útil aumenta e a capacidade de carga é melhor distribuída.

Por fim, a maior vantagem é que os caminhões fora de estrada são capazes de andar bem em condições adversas, como por exemplo, rotas mal pavimentadas. Devido a sua tração, é capaz de subir estradas íngremes com facilidade. Aliás, para este fim, o ideal é realizar investimentos em caminhões com chassi articulado, pois são perfeitos para este objetivo.

Em resumo, o custo operacional do caminhão fora de estrada deve ser feito de forma cautelosa. Pois, eles são ótimas ferramentas, mas deve saber usar o recurso com sabedoria. Assim, não encarece o custo operacional.

Leia também: Quais as principais diferenças entre torque e potência?

Siga nosso Instagram: @copege.pecas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima